Vamos falar sobre botox?

Por Mariana Piccinin

Que a toxina botulínica, famosa pela marca Botox, serve para amenizar rugas e linhas de expressão todos nós sabemos, certo?! Mas este tratamento ainda gera dúvidas e muitos confundem-no com o preenchimento dos sulcos, por exemplo. Então vamos falar sobre o queridinho e mundialmente conhecido botox!

A toxina botulínica relaxa a musculatura do local aplicado, melhorando as linhas e rugas causadas pela ação repetitiva dos músculos associados à expressão facial. Anos contraindo os olhos e franzindo a testa tendem a deixar rugas profundas na pele entre as sobrancelhas, na ponte nasal, na testa e ao redor dos olhos. Linhas de expressão produzem um aspecto triste e bravo, além de desmerecerem o rosto de seu dono. Para que as linhas não sejam fixas, o ideal é iniciar o tratamento com botox por volta dos 30 anos, de forma preventiva.

Desta maneira é possível eliminar ou suavizar as rugas de expressão localizadas nas laterais dos olhos (pés de galinha), entre as sobrancelhas, na testa, pescoço – chamada de técnica de Nefertiti, ao redor da boca e na área do decote.

 

Apesar de parecer algo simples, a substância é sim um medicamento que requer cuidado na aplicação. Como acontece com outros remédios, a toxina é produzida por um microorganismo, uma bactéria e depois isolada e purificada para ser usada na prática médica.

botox

É usada no tratamento de diversos distúrbios médicos, não apenas estéticos. Na dermatologia pode ser aplicada para melhorar o resultado estético de uma cirurgia, mantendo a área operada em repouso enquanto ocorre a recuperação completa, por exemplo. Também pode ser utilizada para tratamento de casos de sudorese excessiva (hiperidrose) nas mãos, pés, axilas, face e região inguinal (virilha). Assim, permite que pacientes portadores de hiperidrose levem uma vida normal sem os inconvenientes e constrangimentos causados por esta condição e sem a necessidade de afastamento de suas atividades diárias.

No masseter a toxina reduz sua força e volume, tratando o bruxismo e melhorando o contorno facial. No sorriso gengival há uma suavização na quantidade de gengiva exposta, o que deixa o rosto em harmonia.

O tratamento envolve injeções de pequenas quantidades de toxina botulínica nas áreas afetadas, é bem tolerado e demora poucos minutos, sem necessidade de afastamento ou período de recuperação prolongado.

A toxina botulínica inicia o efeito em 3 a 7 dias após o tratamento. A melhora geralmente dura de 3 a 6 meses, antes do término gradual do efeito e da volta da ação muscular ou da sudorese. Antecipa-se que o paciente médio necessitará de reaplicações em intervalos variados.

Os efeitos colaterais são mínimos e geralmente relacionados ao local da injeção. Dores ou uma leve contusão, mesmo sendo incomuns, podem ocorrer ao redor do local da injeção. Maquiagem pode ser usada após o tratamento. Uma dor de cabeça temporária pode ser observada após a aplicação na área da testa, especialmente após o primeiro tratamento.

Em raras situações, o paciente pode desenvolver fraqueza temporária dos músculos vizinhos e um abaixamento da sobrancelha ou da pálpebra. Todos estes possíveis efeitos são leves e temporários e na maioria dos casos não limitam significativamente as atividades rotineiras.

Após a aplicação o paciente deve permanecer, no mínimo quatro horas, sem manipular os locais das aplicações. Deve evitar massagens e, principalmente, não deitar durante as quatro primeiras horas. Os efeitos são melhores se o paciente movimentar insistentemente os músculos trabalhados, franzindo ou enrugando a testa, as sobrancelhas ou os olhos, também por um período de 4 horas.

 

Importante lembrar: não arrisque sua pele! Consulte com dermatologista e realize procedimentos com segurança.