Candidíase: alimentação para controle e cura do fungo

Por Zélia Sbaraini

A candidíase é uma infecção causada pelo fungo candida albicans que atinge milhões de mulheres de todas as idades. O crescimento fúngico é propiciado nas situações que levam à baixa imunidade (estresse, períodos de fadiga, de má alimentação, em portadores de doenças…), alterações do Ph, disbiose (alteração da flora intestinal), antibióticos, entre outros.

Os sintomas da candidíase podem surgir em diversos sistemas do corpo. No sistema digestório, pode haver náusea, flatulência (gases), alergias alimentares e alterações do funcionamento intestinal como diarreia ou constipação (intestino preso). Na pele, certas alterações, como a acne, podem estar relacionadas. A candidíase costuma provocar ainda sintomas como corrimento, ardor e coceira.

Alguns cuidados com a alimentação podem ser extremamente importantes para o controle e a cura da candidíase. Equilibrar a alimentação diária é fundamental para diminuir a recorrência deste quadro tão incômodo, muitas vezes agravado por falta de diagnóstico.


O plano alimentar deve ser personalizado, elaborado após criteriosa avaliação. A dieta deve oferecer nutrientes básicos para um excelente funcionamento imune. Alguns estudos têm demonstrado que o consumo excessivo de alimentos ricos em açúcares (doces, bolos, tortas, pães, balas, chocolates) pode estimular o crescimento do fungo.

Os probióticos devem ser usados no tratamento alimentar da candidíase. Os probióticos, são bactérias benéficas capazes de melhorar a flora e assim o sistema imune. Se utilizados juntamente aos prebióticos tem melhor ação.

É importante ingerir alimentos como cebola, alho (rico em alicina, uma substância anti-inflamatória e antifúngica), óleo de coco, gengibre e Ervas antifúngicas: Alecrim, Camomila, Capim-cidreira, Chorella, Cravo-da-Índia, Erva-doce, Funcho e Orégano.

Folhas verde-escuras, verduras e legumes, alimentos integrais, frutas frescas, peixe, frango orgânico, raiz da chicória e alcachofra também são essenciais na alimentação. A ainda, a cranberry, uma frutinha vermelha que tem ação reconhecida contra as bactérias que provocam infecção urinária, mas também dificulta a ação dos fungos da candidíase.

A candidíase pode ficar muito menos resistente com a Nutrição Funcional. Essas dicas nutricionais antifúngicas devem ser incluídas na dieta por, no mínimo, 3 meses, para alcançar um bom resultado, conciliando orientação dietética ao cuidado médico.

Procure um Nutricionista Funcional para um tratamento individualizado.